À Sua Espera, de Carla Mühlhaus

16:00:00


"Se decidisse não engravidar, passaria a vida inteira achando que perdera uma ótima e maravilhosa oportunidade. Se decidisse pelo rebento, corria o risco de se arrepender por algo tão irremediável e definitivo e por ter de deixar de lado sua vida de antes, aquela que, todos insistiam em lembrá-la, nunca mais seria a mesma." (Pág. 56)

Aos 35 anos de idade, uma mulher que nunca havia desejado ficar grávida descobre a vontade de ser mãe. Acontece que, a essa altura da vida, buscar a gravidez não é tarefa fácil, afinal, o corpo já possui algumas limitações e a gestação será de risco. Por conta disso, a mulher decide que irá enfrentar essa jornada estudando o porquê dessas dificuldades, dos obstáculos impostos tanto pela sociedade quanto pelo próprio organismo nesse contexto. No entanto, ao invés de procurar respostas na ciência, a ex-jornalista resolve minimizar seus questionamentos através da filosofia.

À Sua Espera é narrado em terceira pessoa por um narrador que apresenta a jornada da protagonista e em determinados momentos dá a sua opinião sobre a situação enfrentada por ela. Apelidada de "Velha", a personagem principal dessa história é uma ex-jornalista que, ao notar o avançar da idade, percebe que quer ser mãe. Para isso, ela inicia uma série de tentativas com o marido e a cada chegada dq menstruação encara o sentimento frustrante de ter ansiado demais. 

Com o objetivo de compreender esse súbito desejo de engravidar e os aspectos que envolvem a questão da maternidade, abrangendo as imposições da sociedade e os obstáculos criados pelo corpo humano, a "Velha" se vê em meio a uma crise existencial e decide começar a ter aulas de filosofia. À medida que vai realizando seus estudos, a mulher faz comparações entre as teorias de diversos filósofos e tenta aplicá-las ao contexto que está vivendo. Enquanto isso, a busca pela gestação continua. 


Quando inciei a leitura, não sabia muito bem o que esperar e confesso que achei que não fosse curtir muito. Felizmente, aconteceu o contrário. Como o subtítulo sugere (Uma Viagem Filosófica ao Centro do Útero), o livro retrata um passeio pelas teorias filosóficas que permite não só reflexões acerca da maternidade, mas também em relação a toda a existência. Isso ocorre porque, ao dar início aos seus estudos, a protagonista passa a expandir seus questionamentos, por mais que eles continuem focados no "ser mãe". 

Eu gosto bastante de filosofia e de ter crises existenciais, confesso. Já comentei por aqui que adoro parar para pensar na vida, me questionar acerca das coisas e afins. Portanto, essa experiência de leitura foi muito bacana. No começo, fiquei até um tanto confusa porque a protagonista vai jogando várias informações referentes a ideais filosóficos distintos, mas aos poucos fui me acostumando com isso e consegui aproveitar bastante os questionamentos proporcionados por ela. 

Apesar de curto, À Sua Espera é um livro para ser lido com calma, pausando a leitura para digerir os pensamentos apresentados e tentar enxergar os aspectos levantados no decorrer do desenvolvimento. Fiz várias marcações e muitos trechos da obra me fizeram refletir bastante, o que é maravilhoso. Se você gosta de filosofia ou se você tem interesse por títulos que abordem a maternidade, essa obra está super recomendada.

"O problema não estava na falta de respostas, mas na péssima qualidade da pergunta. O que diferencia uma vida interessante de outra enfadonha, aliás, é a natureza de suas perguntas." (Pág. 43)



Minha Estante #80
Título: À Sua Espera
Subtítulo: Uma Viagem Filosófica ao Centro do Útero
Autor (a): Carla Mühlhaus
Páginas: 112
Editora: Dublinense
Nota: 4/5
Onde comprar: Amazon | Saraiva
Livro cedido em parceria com a editora

Já conheciam À Sua Espera? O que acharam da proposta da obra? Me contem nos comentários! 
Beijos e até amanhã!
(Tá rolando Top Comentarista, não deixe de participar!)

♥ Banco de Séries | Facebook | Filmow | Goodreads | Instagram | Skoob | Twitter | YouTube ♥

You Might Also Like

12 comentários

  1. Gosto também de filosofia. Acho que todos, de certa forma, em alguns momentos na vida, são filósofos quando se deparam com algo que os leve a um questionamento do porquê é assim ou assado.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Gabi!
    Gosto também de livros filosóficos e que nos levam a reflexão de vários assuntos.
    Aqui deve ser bem interessante, porque nós mulheres nascemos com o dom de sermos mãe, acredito que seja até um desejo involuntário, porém merece mesmo um questionamento sobre o assunto.
    “Só a mágoa deveria ser a instrutora dos sábios; Tristeza é saber.”(George Lord Byron)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adoro livros desse tipo e concordo com você, Rudy. Beijos ♥

      Excluir
  3. Gabi
    Sempre gostei de filosofia, mas confesso que ultimamente não estou lendo muito a respeito. Não tinha conhecimento deste livro ainda, achei muito interessante! adorei a ideia que aborda diferentes perspectivas fazendo com que avaliemos um mesmo assunto com diferentes pontos de vista. Com certeza vou ler :)
    Patricia Ferreira (pahtty@hotmail.com)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro é muito bacana, Patricia! Me surpreendeu bastante. Espero que goste. Beijos ♥

      Excluir
  4. É um asusto que eu gosto muito vou ler com certeza

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também gosto bastante desse assunto, Daviane! Beijos ♥

      Excluir
  5. Não conhecia o livro e fiquei admirada com sua resenha. Maravilhosa e me fez sentir uma enorme vontade de ler o livro, pois desvendar mistérios de si mesmo é uma aventura maravilhosa. Gostei de ver a perspectiva da protagonista, que quer ser mãe e vai tentar desvendar o pq de tudo. Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que tenha gostado, Maristela! Muito obrigada! Beijos ♥

      Excluir
  6. Aparenta ser um ótimo livro, principalmente para mim que não desejo ser mãe pode ser um momento para pensar melhor sobre isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Esse livro proporciona várias reflexões acerca dessa temática. Beijos ♥

      Excluir

Não vai sair sem deixar um comentário, né? Sua opinião é muito importante para mim.
Por favor, deixe o link do seu blog no final do comentário, assim poderei retribuir a visita.
Obrigada. Volte sempre!

Layout por Gabrielle Oliveira. Tecnologia do Blogger.

Twitter

@blogfrasesperdidas

Subscribe